quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Situação de Marco Polo Del Nero fica insustentável. Saída da CBF pode acontecer a qualquer momento.

Nesta quinta-feira, 3, as polícias da Suiça e dos EUA, voltaram a efetuar prisões de dirigentes da FIFA. Nesta operação foram presos o atual presidente da Conmebol, Juan Napout, e o presidente da Concacaf, Alfredo Hawit.

De acordo com informações de Jamil Chade, colunista do Estadão, a operação contra a corrupção na FIFA deverá levar a prisão de mais dirigentes, ainda nesta quinta-feira.

Tudo leva a crer que o nome de Marco Polo Del Nero estava entre os mandados de prisão da polícia suíça, entretanto, a prisão não ocorreu porque o dirigente brasileiro continua escondido no Brasil.

Além do risco de ser preso a qualquer momento, Del Nero irá responder processo no Conselho de Ética da FIFA, que poderá afastá-lo do futebol, assim como ocorreu com Joseph Blatter e Michel Platini.

A FIFA tenta afastar dirigentes investigados para não perder patrocinadores, que já demonstraram incômodo com a situação nebulosa na entidade.

O processo no Conselho de Ética, contra Marco Polo Del Nero, é mera formalidade. O dirigente será punido e afastado do futebol, tendo que deixar obrigatoriamente a presidência da CBF.

Com a saída de Del Nero, o sucessor deverá ser o vice mais velho, Delfim Peixoto, presidente da Federação Catarinense de Futebol.