quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Prisão do Senador Delcídio Amaral pode significar o verdadeiro combate à impunidade

Nesta quarta-feira, 25, o Brasil foi surpreendido com a notícia da prisão do Senador Delcídio Amaral (PT-MS). Delcídio, líder do governo no Senado foi flagrado em áudio tentando evitar que seu nome e do banqueiro André Esteves fosse citado pelo ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró.

Com o andamento das investigações da Lava-Jato, Delcídio tentou subornar familiares de Ceveró, para que seu nome não fosse citado nas investigações. A Polícia Federal com o áudio da tentativa de suborno agiu prontamente pedindo ao Supremo Tribunal Federal autorização para executar a prisão do Senador.

Em um ato inédito no Brasil, o STF autorizou a prisão do Senador. Essa é a primeira vez que um Senador em exercício é preso no Brasil.

A prisão abre um precedente importantíssimo para o país, considerando que até então os políticos em exercício continham proteção exacerbada do STF com alegação do foro privilegiado.

A importância da prisão vai além do fato de Delcídio ser Senador em exercício, de modo que ele é também o líder do governo no Senado, ou seja, o Senador é o homem forte do governo no congresso. A atitude da Polícia Federal e do Supremo Tribunal Federal demonstra autonomia das instituições e dá esperança à população de que o combate a corrupção e a impunidade no Brasil comece de fato.